Especialidades
14964
page-template,page-template-full_width,page-template-full_width-php,page,page-id-14964,bridge-core-3.0.1,qode-page-transition-enabled,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-28.5,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-6.7.0,vc_responsive
 

Especialidades

Videolaparoscopia

A palavra laparoscopia é formada por dois termos da língua grega: lapáre, que significa cavidade abdominal, e skopéo, com o significado de olhar atentamente, examinar.

 

O ano de 1991 é um marco histórico na Urologia, quando se realizou a primeira nefrectomia laparoscópica (retirada de rim). Desde então, a laparoscopia tem sido adotada de forma crescente nos principais centros, como uma opção de tratamento cirúrgico para patologias benignas e malignas, por trazer inúmeras vantagens ao paciente quando comparada com a forma aberta, tradicional: menor tempo de internamento e convalescença, menor sangramento e melhor resultado estético, entre outros.

 

A Master Clínica dispõe, desde 2001, de um avançado centro de laparoscopia e realiza um amplo espectro de cirurgias para remoção de órgãos (adrenalectomia, nefrectomia, prostatectomia), bem como para reconstruções (pieloplastia, sacrocolpopexia), oferecendo a seus clientes as mais inovadoras e modernas técnicas na área.

 

A TÉCNICA

 

A técnica laparoscópica consiste em abordar múltiplos órgãos insuflando-se um gás inerte (CO2), por meio de uma agulha, na cavidade peritoneal. Em seguida, introduz-se o trocarte para a passagem de um sistema óptico que permite a visualização de toda a cavidade pela transmissão da imagem num monitor de alta definição. Dois a três trocartes adicionais são colocados sob visão em pontos previamente definidos para o manuseio de vários tipos de instrumentos cirúrgicos.

Transplante Renal

O primeiro transplante renal do oeste do Paraná foi realizado com muito êxito pela MASTER CLÍNICA, em setembro de 1985, e ainda hoje é a única clínica a oferecer esse serviço na região.

 

O transplante renal é o método preferido para o tratamento definitivo da insuficiência renal crônica, retirando os pacientes dos programas de diálise. Grandes evoluções ocorreram ao longo dos anos nos campos da imunologia e seleção dos doadores, da farmacologia para o controle da rejeição, e no campo da cirurgia para a retirada do órgão de doador vivo. Nesse caso específico, o advento da laparoscopia urológica beneficiou muito o doador renal, porque ela é minimamente invasiva.

 

O doador vivo, que se caracteriza pela absoluta saúde, já não necessita de uma grande abertura na região lombar, o que é muito doloroso e requer longo período de recuperação. A retirada do órgão é feita por laparoscopia na região inferior do abdômen, semelhante a uma minicesariana (um corte de 5 a 6 centímetros), muito menos dolorosa que uma cirurgia lombar convencional. Com este método, o retorno às atividades habituais se faz mais rapidamente.

Cálculo Renal

A litíase urinária refere-se aos chamados cálculos renais ou pedras nos rins, que podem também se alojar nos ureteres (condutos que levam a urina do rim até a bexiga), na bexiga e até mesmo na uretra (canal que conduz a urina da bexiga para o meio exterior).

 

O diagnóstico envolve exames laboratoriais e de imagem, para avaliar composição química do cálculo, tamanho, localização, além das condições clínicas do paciente. O atual tratamento de cálculos urinários é realizado de forma minimamente invasiva (sem cortes) pela técnica de endourologia, que consiste na utilização de aparelhos e instrumentos que são introduzidos diretamente no rim, ureter ou bexiga, através de orifícios naturais (uretra) ou criados percutaneamente (na parede lombar).

 

A Master Clínica oferece as modalidades endourológicas, como a cirurgia renal percutânea, a videolaparoscopia e a grande inovação que é a litotripsia intracorpórea por meio de aparelhos flexíveis e Holmium Laser. A equipe é altamente preparada para fazer o acompanhamento do paciente durante e após o tratamento, para se determinar o sucesso do procedimento.

Urologia Geral

As doenças sexualmente transmissíveis (DST), as infecções urinárias recorrentes e as enfermidades benignas da próstata são as causas mais frequentes de busca por atendimento na Urologia Geral.

 

Dentre as DST, as mais comuns são as uretrites inespecíficas e o HPV (“crista de galo”), embora outras, como sífilis, gonorreia e cancro mole, também ocorram, em maior ou menor número, dependendo da população em questão. Exigem atenção, em razão da gravidade, a infecção pelo HIV (vírus da aids) e a transmissão por via sexual das hepatites B e C.

 

As infecções urinárias recorrentes são muito comuns em mulheres e em homens que já apresentem processos obstrutivos urinários. Uma avaliação urológica sistematizada e bem conduzida geralmente consegue identificar fatores predisponentes, fazendo com que o manejo adequado possibilite a interrupção das recorrências.

 

Quanto às enfermidades benignas do tracto urinaário inferior, merecem cuidado a hiperplasia prostática benigna (ou adenoma da próstata), a estenose da uretra e a prostatite.

 

Com relação às estenoses da uretra, ou seja, quando há estreitamento do conduto que leva a urina da bexiga para o meio exterior, há sintomas que se confundem com os da hiperplasia prostática benigna, cujas causas mais frequentes são os traumas por sondagens da uretra, passagem de cálculos urinários, infecções por DST ou cirurgias anteriores por via uretral. A Master Clínica dispõe do Holmium Laser, que, acoplado à câmera de vídeo, permite cirurgia corretiva por via uretral mesmo, sem necessidade de incisões na grande maioria dos casos.

 

As prostatites (processos infecciosos e inflamatórios da próstata) devem ser avaliadas não só pela dor e obstrução ao fluxo urinário que causam, como pela necessidade de internação e antibióticos por via intravenosa por causa do risco de septicemia (infecção generalizada). Para saber sobre hiperplasia prostática benigna, visite o ícone CIRURGIA DA PRÓSTATA.

Uroginecologia

Entre as mulheres, a partir dos 40 anos de idade, é comum surgir algum destes problemas, como prolapso dos órgãos pélvicos, uretrocele e cistocele (uretra e bexiga “caídas”), e dos órgãos posteriores, como retocele (reto “caído”), associados ou não com a incontinência urinária de esforço (perda involuntária de urina sob tosses, risos ou espirros).

 

Merece destaque a aplicação do estudo urodinâmico na fase de avaliação das pacientes e uma revitalização dos ligamentos de sustentação da uretra por meio das cirurgias de sling suburetral (uma cinta abraçando e sustentando a uretra), as quais passaram por uma verdadeira revolução após a introdução das técnicas ditas minimamente invasivas (TVT, TOT), com as telas de prolene monofilamentares e bem macroporosas, utilizadas hoje em dia.

 

Também o emprego de técnica laparoscópica associado ao uso de telas específicas para o sítio vaginal mostra-se como um grande e recente avanço no tratamento cirúrgico dos prolapsos de órgãos pélvicos, tornando mais fácil e rápida a recuperação das pacientes, muitas já bem idosas, com melhores resultados quanto à funcionalidade e durabilidade, se comparada à clássica correção via vaginal.

Oncologia Urológia

A Master Clínica dispõe de todos os recursos para o adequado tratamento dos tumores urológicos e também está sempre atualizada na realização dos chamados “preventivos” que, na realidade, são exames para diagnóstico precoce , possibilitando as maiores taxas de cura , independentemente do tumor em questão.

 

Exames de imagem de rotina estão detectando tumores da bexiga, do rim e da glândula adrenal. Em outras palavras: é muito comum pacientes fazerem checkups anuais ou semestrais que incluem exames de imagem, e nessas ocasiões, de forma incidental, tumores acabam sendo precocemente descobertos, possibilitando tratamento mais rápido e eficaz.

 

O grande e recente avanço, do ponto de vista cirúrgico extirpativo, é o emprego da laparoscopia no tratamento de todos esses tumores, os quais, na cirurgia convencional, geralmente necessitam de grandes incisões. A laparoscopia oncológica tem-se mostrado tão eficiente e segura quanto a cirurgia convencional, acrescida das vantagens de reduzir os níveis de dor e período de internação hospitalar, além de requerer menor afastamento do trabalho, oferecendo como bônus um melhor resultado estético, principalmente para as mulheres.

Andrologia com Microcirurgia

Com relação à disfunção erétil, a correta avaliação do paciente, das comorbidades (outras doenças associadas) e dos medicamentos em uso são fundamentais para a correta indicação dos chamados inibidores da difosfoesterase do tipo 5, que incluem o Viagra® e todos os correlatos que surgiram depois.

 

Quando essas drogas de uso oral não resolvem a disfunção erétil, pode-se optar pelas cirurgias de próteses penianas, as quais também apresentaram boa evolução. Hoje o mercado dispõe tanto de próteses semirrígidas, com custos extremamente acessíveis, como de modelos infláveis, de custo mais elevado.

 

A Master Clínica, desde seu início, acumulou grande experiência na indicação e no implante cirúrgico de todos esses modelos, conseguindo sempre adequar o tratamento às possibilidades financeiras daqueles que realmente necessitam de tais cirurgias.

 

Quanto aos problemas reprodutivos do homem, uma das causas frequentes é a presença de varicocele (varizes nos cordões espermáticos), para a qual há eficazes cirurgias corretivas, tanto por técnica microcirúrgica quanto laparoscópica, com as quais a Master Clínica se encontra bastante familiarizada, pelo fato de possuir um departamento de microcirurgia e dominar, há vários anos, a laparoscopia urológica avançada.

 

Ainda com relação à utilização da microcirurgia no campo da infertilidade masculina, a Master Clínica realiza rotineiramente as reversões de vasectomia (recanalização dos canais deferentes seccionados).

 

As frequentes informações na mídia sobre a existência no homem, a partir dos 60 anos, de um quadro hormonal deficitário, semelhante ao das mulheres na menopausa, têm motivado consultas urológicas mais rotineiras, em que o andrologista busca detectar e tratar essas deficiências hormonais masculinas, com inquestionáveis benefícios e melhora da qualidade de vida do homem moderno.

Robótica

O uso do sistema robótico na área médica teve início em 1985, com a criação de protótipos de vários modelos mais simples para diferentes áreas da medicina, até se chegar ao modelo atual. Esse desenvolvimento veio na esteira da popularização da cirurgia minimamente invasiva, a fim de aperfeiçoar a qualidade da cirurgia e seus resultados.

 

O modelo da Vinci® System, desenvolvido pela Intuitive Surgical, na Califórnia, Estados Unidos, foi lançado há mais de dez anos e, até o momento, não tem similar no mercado. O 4 arm da Vinci® Surgical System (sistema cirúrgico da Vinci de quatro braços ) é composto de três partes principais:

 

1) o carrinho móvel do paciente, onde ficam os quatro braços articulados do equipamento: um para conexão do sistema óptico para captura de imagens e três para instrumentos especiais (tecnologia endowrist, que permite reproduzir com grande segurança e destreza os movimentos do punho do cirurgião dentro da cavidade abdominal), que permitem sete graus de movimentos similares aos da mão humana;

 

2) o carro de vídeo, semelhante à torre de vídeo da videolaparoscopia convencional, com fonte de luz, insuflador de gás (CO2) e duplo sistema de câmeras de alta definição com três chips;

 

3) o console do cirurgião, por meio do qual se comanda todo o equipamento para a realização da operação.

 

A tecnologia robótica utiliza os princípios da laparoscopia, assistindo o cirurgião com uma série de vantagens, capacitando-o a realizar a cirurgia com muita qualidade. O sistema proporciona ao cirurgião melhor ergonomia, visão tridimensional do campo cirúrgico, aumenta a destreza e a precisão, elimina tremor, permite graduar os movimentos de acordo com a necessidade, restaura a coordenação entre olhos e mãos.

 

Pode-se dizer que a robótica permite a realização de qualquer cirurgia feita convencionalmente, mas a sua maior indicação está nas cirurgias de natureza mais complexa, como a prostatectomia radical (remoção da próstata com câncer).

 

A equipe da Master Clínica, dentro do princípio de se manter na vanguarda na aplicação dessa tecnologia, realizou treinamento de habilitação em robótica cirúrgica na própria sede da Intuitive Surgical, na Califórnia.

Medicina Turismo

Venha se tratar em uma Clínica Urológica de referênca e aproveite o potencial turístico de nossa região.

 

As Cataratas do Iguaçu foram merecidamente reconhecidas como uma das sete novas maravilhas da natureza, eleitas em 2012 pela fundação Novas Sete Maravilhas do Mundo ( www.new7wonders.com ). Agora esse patrimônio da natureza, em Foz do Iguaçu, passa a receber mais atenção na documentação de seus fatos históricos e geográficos e, sobretudo, se torna alvo de compromissos de preservação ambiental. Visitar Foz de Iguaçu, onde está o Parque Nacional do Iguaçu com as Cataratas, ainda oferece os encantos da chamada tríplice fronteira, com atrativos como compras em Ciudad Del Este (no Paraguai) e gastronomia e cassinos em Puerto Iguazu (na Argentina).

 

Ao planejar sua viagem de turismo por esta região, sinta-se confiante quanto à sua saúde urológica, porque a Masterclínica fica a apenas 90 minutos de Foz do Iguaçu. Sediada em Cascavel, a clínica oferece avançadas tecnologias diagnósticas e terapêuticas. Estamos capacitados a oferecer o melhor tratamento urológico dentro da atual filosofia da Urologia Minimamente Invasiva, possibilitando período de tratamento e recuperação muito curto na remoção de cálculos urinários, cirurgias laparoscópicas complexas, cirurgias prostáticas e tratamento cirúrgico para impotência sexual.
Para sua comodidade quanto a informações, reservas e melhores datas, mantemos convênio com a agência LOUMAR TURISMO.